¼ Balada da Praia dos Cães ✓ José Cardoso Pires, Balada da Praia dos Cães, José Cardoso Pires, Balada da Praia dos C es O romance foi escrito no per odo p s revolu o de de Abril de A ac o situa se no princ pio dos anos e retrata alguns aspectos da sociedade portuguesa em plena poca da ditadura salazarista Relata a investiga o dum assass nio e a hist ria come a com o relat rio da descoberta de um cad ver enterrado na Praia do Mastro em de Abril de Mais tarde a polO roman, ¼ Balada da Praia dos Cães ✓ José Cardoso Pires - Balada da Praia dos Cães, Balada da Praia dos C es O romance foi escrito no per odo p s revolu o de de Abril de A ac o situa se no princ pio dos anos e retrata alguns aspectos da sociedade portuguesa em plena poca da ditadura salazarista R

  • Title: Balada da Praia dos Cães
  • Author: José Cardoso Pires
  • ISBN: 9789896415297
  • Page: 133
  • Format: Paperback

Balada da Praia dos Cães

Balada da Praia dos Cães ¼ Balada da Praia dos Cães ✓ José Cardoso Pires - Balada da Praia dos Cães, Balada da Praia dos C es O romance foi escrito no per odo p s revolu o de de Abril de A ac o situa se no princ pio dos anos e retrata alguns aspectos da sociedade portuguesa em plena poca da ditadura salazarista R ¼ Balada da Praia dos Cães ✓ José Cardoso Pires - Balada da Praia dos Cães, Balada da Praia dos C es O romance foi escrito no per odo p s revolu o de de Abril de A ac o situa se no princ pio dos anos e retrata alguns aspectos da sociedade portuguesa em plena poca da ditadura salazarista R ¼ Balada da Praia dos Cães ✓ José Cardoso Pires

  • ¼ Balada da Praia dos Cães ✓ José Cardoso Pires
    133José Cardoso Pires
Balada da Praia dos Cães

Related Posts

289 thought on “Balada da Praia dos Cães

  1. Investiga o criminal no seu melhor Tempo ao tempo Mais depressa se apanha um assassino que um morto, porque, como dizia o outro, o morto voa a cavalo na alma e o assassino trope a no medo p g 13


  2. Eu creio que o medo uma forma dram tica de solid o Uma forma limite tamb m, porque corresponde ruptura do equil brio do indiv duo com aquilo que lhe exterior Mas o pior que essa ruptura acaba por criar uma l gica de defesa, eu pelo menos apercebi me disso, a l gica do medo vai estabelecendo certas rela es alienadas de valores at um ponto em que se sente que o medo se torna assassino Arq Fontenova, em conversa com o autor, Ver o de 1980 Ap ndice, p 242 Balada da Praia dos C es, um romance ao esti [...]


  3. Este um livro diferente Uma hist ria peculiar Um relato de uma investiga o de homic dio A vitima n o t o v tima assim Lu s Dantas Castro, ex major do ex rcito e envolvido num suposto golpe militar Os suspeitos s o Mena a sua amante , o arquitecto Fontenova e o cabo ambos envolvidos nos planos do assassinado N o um policial surpreendente como os de Agatha Christie, em que o verdadeiro assassino quase sempre algu m que n o esperamos Em A balada da praia dos c es , que tem este nome por o major ser [...]


  4. Hum, este livro Chamem lhe intenso, ele e de repente passamos paraDocumento oficial aos vinte e um dias do m s de fevereiro de dois mil e doze, reporta a dita cuja, que deu por terminada a leitura do livro acima mencionado com louvores e impaci ncias, e que no decorrer da ltima parte finalizadora se sentiu verdadeiramente emocionada e sentida pelo finalizar finalmente da supra citada e mais uma vez referida hist ria.Os personagens s o intensos e Mena, Mena fuma, fumou Mena fumando E pronto, isto [...]


  5. Tenho de confessar que este livro me custou imenso a ler Sinto me saturada e, parece que a minha cabe a entrou em greve, estando entrada aquisi o de novos conhecimentos sujeita a servi os m nimos Ando com muito pouca paci ncia e sinto que a opini o com que fiquei deste livro reflecte exactamente isso Achei o livro confuso, por vezes aborrecido e n o houve uma nica vez em que n o adormecesse com ele nas m os Mas at gostei, n o adorei, mas tamb m n o desgostei N o ter sido a melhor altura para o l [...]


  6. A Balda da praia dos c es de facto um livro importante para compreender um certo per odo da vida portuguesa do s culo XX Com uma hist ria em torno do homic dio de um resistente anti fascista no inicio dos anos 60, a hist ria um retrato realista, fiel e sobretudo muito cru de um Portugal decadente, dominado por um regime claramente j a entrar nos seus ltimos suspiros E sem d vida esta a imagem que Jos Cardoso Pires melhor consegue desenhar ao longo de todo o livro, a vis o de um Portugal aparente [...]


  7. Investiga o dum assass nioA hist ria come a com o relat rio da descoberta,gra as a alguns c es, dum cad ver enterrado numa praia


  8. 3,5 A Balada da Praia dos C es um livro de mist rio diferente do que esperar amos de um livro de mist rio devido sua escrita um pouco peculiar e tamb m s personagens que o comp em Confesso que que a escrita complexa e MUITO LENTA, por vezes, de maneira a que parece mais que a personagem que eu considero principal est sob o efeito de alguma coisa do que propriamente a sonhar Contudo s o poucas as passagens em que isto acontece comparando com o resto do livro, o que me alegra j que a premissa, enr [...]


  9. Assassinato haver acto mais m rbido que suscite a curiosidade de uma sociedade de abutres, com faro para a putrefac o, hibridizada com a for a constritora de qualquer jib ia Com uma cultura da morte difundida, assiste se ent o a uma necrologia p blica, onde todos est o com a sua fotografia a preto e branco sobre as p ginas dos jornais por estarmos meio mortos Mesmo aqueles que comandam este inqu rito judicial, revelado numa linguagem brejeira levada ao extremo, onde as diferentes dimens es espac [...]


  10. I might write a review in english shortly at BL If so, link will be provided PORTUGAL, Europe s Best Kept Secret, FLY TAP assim que, sarcasticamente, come a e acaba Balada da Praia dos C es, com um an ncio da companhia de Transportes A reos Portugueses retratando o pa s tal qual ilha tropical O que a narrativa nos mostra bem diferente Estamos em Lisboa, ano 1960, em plena ditadura salazarista Lisboa, esse vulto constelado de luzes frias do outro lado do rio, um animal sedent rio que se estende a [...]


  11. Really 4.5 stars On one level, a murder mystery and the manner of its solution with many of the stock elements of noir on another, an account of adaptation, successful and failed, to the Salazar dictatorship in Portugal Probably a nightmare to translate, the novel is modernist and surreal, with a floating and often ambiguous point of view and focalization, with apparent third person narrative that becomes revealed as testimony, with frequent confusion between the principal character s observatio [...]


  12. Sempre achei gra a ao t tulo deste livro Sempre, desde a minha inf ncia, desde que aprendi a ler e cheguei aos livros que j me rodeavam Esteve anos na estante at que peguei nele, h umas longas semanas Soube que tinha sido premiado a n vel nacional medida que lia e que achava a escrita de baixo n vel mais curioso ficava pois queria perceber por que um livro premiado E descobri a raz o A escrita desinteressante compensada pela narrativa n o linear, ou pouco linear, e pela informalidade da mesma, o [...]


  13. Esta hist ria de um assassinato, com presumidos contornos pol ticos em pleno Estado Novo, fez me pensar imediatamente em policiais noir interessante, mas h alguns saltos no tempo e na l gica que o estilo de narra o n o ajuda nada a compreender Senti me perdida v rias vezes, mas n o desgostei de ler.


  14. Only Frank would recommend a book so hard to find Since I was hooked before the end of the first page, he s forgiven In fact, I m surely in his debt.Portugal, 1960, a political killing A good story with interesting characters, but hard to follow.


  15. Uma descoberta interessante Uma escrita pouco apelativa, mas um enredo bem constru do e que convida a uma leitura descontra da Boa leitura.


  16. O protagonista muito realista, creio que a meio do livro haver quem se ir queixar que demasiado realista As restantes personagens tamb m est o bem desenvolvidas, contendo uma profundidade emocional bastante interessante, algumas assentando mesmo no paradigma da cebola h camadas que preciso retirar para se chegar ess ncia As descri es est o bem conseguidas e conseguem fazer nos ver Lisboa como era nos anos 60 A trama desenvolve se ao seu ritmo, sem grandes safan es, mas mantendo o leitor interess [...]


  17. Em 1961 chegou s m os de Cardoso Pires um relato de um homem que tinha sido acusado da co autoria de um homic dio Foi a partir desse relato e dos relat rios policiais referentes ao caso que idealizou este livro O romance foi escrito no per odo p s revolu o de 25 de Abril de 1974 A ac o situa se no princ pio dos anos 60, e retrata alguns aspectos da sociedade portuguesa em plena poca da ditadura salazarista A hist ria come a com o relat rio da descoberta de um cad ver enterrado na Praia do Mastro [...]


  18. Considerado um dos mais importantes escritores contempor neos portugueses, Jos Cardoso Pires conta nesta obra uma hist ria baseada em factos reais Em 1961 chegou lhe s m os um relato de um homem que tinha sido acusado da co autoria de um homic dio Foi a partir desse relato e dos relat rios policiais referentes ao caso que Cardoso Pires idealizou este livro.O enredo nada mais do que o processo de investiga o do homic dio do major Dantas Castro, encontrado enterrado na Praia do Mastro, nos arredor [...]



  19. Talvez fosse logo partida um livro n o muito do meu g nero mas valeu a pena entrar nesta hist ria e viajar um pouco na realidade da Lisboa dos anos 60 Uma Lisboa fechada, decadente, reflexo da sobreviv ncia daqueles que a cruzam no dia a dia e que acaba por se sobrepor ao crime, supostamente ponto central da hist ria.Uma escrita fria, cortante, n o muito linear, para mim compensada por personagens densas e fortemente caracterizadas Ocupou as minhas viagens de transportes p blicos mas n o me pren [...]


  20. Vi o filme antes com o Raul Solanado brilhante como protagonista E por algum motivo tinha adiado esta leitura Ainda bem que li e depois continuei com mais um ou outro do Jos Cardoso Pires Gostei muito.




  21. La interacci n entre militares y polic a en el entorno de gran represi n pol tica y pasiones extremas alcanza un gran nivel de autenticidad.